Não contém Glúten

Certamente você já leu na embalagem de algum produto “contém glúten” ou “não contém glúten”. Mas, afinal, o que é glúten e por que isso está escrito na maioria das embalagens?

Existem vários tipos de glúten, mas de uma forma geral e para leigos (como eu) o glúten é basicamente uma proteína presente na semente de muitos cereais, como o trigo, a cevada, o centeio, a aveia, etc.

Ou seja, se o glúten faz parte do trigo, ele está presente na maioria dos alimentos de massa, como o pão, bolo, macarrão, bolacha (ou biscoito dependendo da sua região geográfica), etc… e se o glúten está também na cevada, quer dizer que ele está em várias bebidas, como a cerveja, a vodka gin, e até no querido Ovomaltine.
Ele é o responsável pela “elasticidade” das massas quando juntamos farinha de trigo com água, por exemplo. Sabe aqueles buraquinhos que ficam no miolo do pão? É culpa do glúten!

glúten

Tá, ok, mas e por que está informado sempre bem grande (ou nem sempre grande) nas embalagens que o produto tem ou não glúten?
Algumas pessoas (1 em 200) são intolerantes ao glúten, mas os “efeitos colaterais” dessa intolerância levam um bom tempo para serem detectados, a pessoa fica sofrendo, desenvolve outras doenças e dificulta ainda mais para o médico detectar a intolerância. Essa intolerância se chama doença celíaca.

E o que é a doença celíaca?
A doença celíaca é uma hipersensibilidade ao glúten. Quando o glúten é ingerido por alguém que tem essa doença e chega no intestino delgado, o corpo não consegue absorver os nutrientes dos alimentos ingeridos. Com isso, consumindo grande quantidade de glúten por dia, a pessoa deixa de receber diversos nutrientes importantes e fundamentais para o corpo e acaba desenvolvendo outras doenças devido à deficiência dos nutrientes e vitaminas no corpo. Entre as doenças mais comuns que a pessoa com doença célica desenvolve são anemia, osteoporose, prisão de ventre crônica ou diarréia crônica, esterilidade, emagrecimento e falta de apetite, depressão… e também outras não tão graves como áfitas, enxaquecas, manchas nos dentes, irritabilidade, dor abdominal, etc.

Quem tem essa doença tem que mudar quase que completamente sua vida e – principalmente – a alimentação. Imagine você sem poder comer aquele macarrão com almôndega da vovó, lasanha, pizza, hamburger, pão (e sem pão, sem fondue de queijo – aliás, tem alguns queijos que tem glúten), sem cerveja, milkshake de ovomaltiiiinee… complicado, né?

Recentemente o pai de uma amiga minha descobriu que tem essa intolerância. Super complicado, porque é uma alimentação de 50 anos que vai ter que mudar.Por isso acho interessante compartilhar com você, que tem ou conhece alguém que tenha intolerência à lactose, o Paladar sem Glúten. Nesse site tem alguns textos relacionados com o assunto e, melhor, também vende produtos que não possuem glúten. Tem massa de bolo, massa de pão, macarrão, doce… enfim, é aquela ajudinha para quem tem saudade da alimentação de antes e acha que precisa se privar de tudo.

Para aqueles que não possuem intolerância à glúten, ele não causa dano algum para a saúde. Só aquele bom e velho conhecido de que, se você está consumindo glúten originário do trigo, você provavelmente está consumindo massa. Se você está consumindo massa, pode ser que esteja consumindo carboidrato em excesso… e com isso você fica gordo.

2 thoughts on “Não contém Glúten

  1. Parabéns pela matéria, muito esclarecedora. Qto a paladar sem glutén, já experimentei vários produtos, são ótimos, sem contar o atendimento que é impecável. Parabéns a todos.

Deixe uma resposta