Estrias

Pois é, meus amigos, os homens não estão livres das estrias.
Aviso já que esse post é meramente informativo, pois para saber o melhor tratamento para o seu corpo e para o seu tipo de estria somente consultando um dermatologista.

O que são estrias?
A estria é o rompimento das fibras elásticas (de colágeno e/ou elastina) da pele. Esse rompimento ocorre porque a camada intermédia da pele é esticada até o ponto que a pele “não aguenta mais” e rompe-se. Esse rompimento causa uma inflamação interna e é por isso que, a princípio, ela tem uma cor vermelha. Com o tempo essa inflamação causada pelo rompimento das fibras elásticas cicatriza então a estria fica branca.

Por que elas aparecem?
Pode ser por pré disposição genética, ou seja, se seus pais (ou avós, ou bisavós, etc) tiverem estrias, possivelmente você também pode ter. Mas também há outros fatores que desencadeiam as estrias como alterações hormonais, o crescimento (por isso que é bem comum o aparecimento delas na adolescência), o aumento de peso (e também aquele velho efeito sanfona emagrece-engorda-emagrece-engorda), e o excesso de exercícios físicos. Na verdade, qualquer tipo de crescimento rápido (tanto emagrecer-engordar, quanto o crescimento da adolescencia, quanto o crescimento de músculos) causa estrias.
As estrias nas costas e de atrás dos joelhos (mais comuns entre os homens) surgem normalmente na adolescência, devido ao crescimento repentino.

Como prevenir?
Por se tratar de um rompimento das fibras da pele, estrias não são reversíveis, ou seja, não há um tratamento que tire elas completamente do seu corpo, por isso que é tão importante a PREVENÇÃO!
Prevenir estrias é possível através do uso de cremes e loções, pois é necessário manter a pele hidratada para evitar o rompimento. Pois é, pessoal, creme hidratante (vi em um site que os melhores são os produtos à base de ureia, óleo de macadâmia ou de semente de uva). Mas, além disso, é importante tomar água e manter a pele hidratada internamente. E evitar o ganho excessivo de peso.

Quais são os tratamentos?
Como eu já disse, não há tratamento que tire totalmente as estrias do seu corpo porque (de novo) elas são a ruptura de fibras que produzem colágeno (“aquilo” que mantém a pele flexível) é como se fosse um “rasgo” que você pode até tentar colar de volta, mas nunca vai sumir (é, uma explicação bem ‘xula’ pra ficar mais fácil de entender).
Os tratamentos para melhorar o aspecto estético delas são:
– Epidermodivulsão (também vi chamando de Transcisão): consiste em utilizar agulhas para “descolar” as paredes das estrias e estimular a produção de colágeno.
– Peelings físicos (aqueles chamados de peeling de cristal ou de diamante): consiste em provocar a esfoliação da pele para estimular a produção de colágeno e elastina. A pele nova recupera, aos poucos, a coloração normal.
– Peelings químicos (aqueles com ácido retinóico ou ácido glicólico): é indicado no estágio inicial. O peeling químico age na vascularização do tecido provocando uma remodelação do colágeno.
– Luz intensa pulsada (LIP): O LIP provoca uma retração e remodelagem das fibras elásticas promovendo um afinamento das estrias e uma melhora da textura. É necessário no mínimo 4 sessões.
– Intradermoterapia: É a introdução de uma mistura de substâncias (Condroitino sulfato, ácido hialurônico, Metilcelulose), vasodilatadores e anestésicos em toda a estria com uma agulha fina. Age na estimulação do colágeno e fibras elásticas, que vão promover o preenchimento da estria.
– Thermacool: É um equipamento de Radiofreqüência que libera uma quantidade de energia nas camadas superficial e profunda da pele, promovendo reestruturação do tecido colágeno e elástico da pele. A pele continua melhorando no decorrer de 6 meses após a aplicação. Pode ser necessária mais de uma aplicação, mas normalmente é precioso apenas uma.
Vale lembrar que qualquer tratamento para estrias tem mais eficácia nas estrias jovens/novas (aquelas vermelhas).

Como cuidar depois do tratamento?
Vale todas as dicas de prevenção que demos anteriormente porque a estria pode melhorar, mas isso não impede que surjam novas estrias. Durante o tratamento, é recomendável que não exponha a pele cuidada ao sol, pois os tratamentos contra estrias são muito agressivos à pele e a exposição ao sol pode manchá-la ou machucá-la. Também é legal pedir ao dermatologista alguma sugestão de cosmético específico para estrias para você manter o tratamento em casa.

Gostaria de ressaltar novamente que esse é um post informativo. Para fazer os tratamentos é necessário consultar um médico dermatologista, pois é ele que vai avaliar o seu caso e recomendar o melhor tratamento para o seu caso. Antes do tratamento é preciso verificar o tipo de estria (recente-vermelha ou tardia-branca), localização no corpo, espessura, profundidade, e o seu tipo de pele.

3 thoughts on “Estrias

  1. Eu passo no meu marido meus cremes hauahuaha e tem ajudado viu,
    fica a dica para quem quer ajudar o marido, namorado ou quem seja rsrs

    eu uso a linha Day Pharma e são ótimo recomendo ;D
    parabéns belo blog adorei

    grandes bg´s
    ;x

    1. Marisa, faz muito bem em passar cremes no seu marido! Eles, geralmente, são meio despreocupados com a hidratação do corpo. Mas se a gente incentivar e passar cremes neles, eles sempre acabam cedendo. Afinal, não há quem resista à uma massagem com creme!
      Obrigada pelos elogios ao blog, beijo!

  2. Já fiz alguns tratamentos que melhoraram o aspecto das minhas estrias. Isso não é exclusivo das mulheres mesmo. Minha irmã fez alguns procedimentos na Montenegro Cirurgia Plástica ano passado e eu resolvi testar. Fui muito bem atendido e funcionou bastante. Hoje eu me sinto mais seguro em relação ao meu corpo.

Deixe uma resposta